UOL Assine

UOL Assine

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Sérgio Cabral está se CAGANNDO por causa da CPI do Carlos Cachoeira e da Delta

.
Dê PAUSE na rádio e veja o vídeo.

Ao vivo no blog a partir das 23:00 horas, participe, mande denúncias e notícias para falarmos

.

A partir das 23:00 estarei ao vivo no blog comentando algumas notícias.

Clique aqui nesse link e assista e participe http://wm01.mediaservices.ws/ricgama-live/.

Participe pelo meu twitter (clique aqui), ou pelo Skype (ricardogama146), faça perguntas, comentários, e denúncias.
.

Sérgio Cabral e Beltrame ignoram TCE, e não respodem a esclarecimento sobre compra de helicópteros, por que será ?

.
Reprodução da Revista Veja, Coluna Lauro Jardim.


O Tribunal de Contas do Rio de Janeiro está cobrando explicações de José Mariano Beltrame sobre uma diferença significativa nos valores das compras de dois helicópteros iguais. O modelo Huey II blindado da Polícia Civil fluminense custou cerca de 4,3 milhões de dólares, enquanto o da PM custou quase 7 milhões. Passados nove meses do pedido de esclarecimento, o TCE até agora não recebeu qualquer defesa do governo Sérgio Cabral.

Por Lauro Jardim
.

'Deltaduto' de Fernando Cavendish (compadre de Sérgio Cabral) financiava campanhas eleitorais, aponta investigação da PF

.

Reprodução do Jornal de São Paulo.


BRASÍLIA - O rastreamento do dinheiro injetado pela Delta Construções em empresas de fachada, segundo a Polícia Federal, e ligadas ao esquema do contraventor Carlos Cachoeira, revela que a empreiteira carioca montou um “deltaduto” para irrigar campanhas eleitorais. A CPI do Cachoeira, que será instalada na quinta-feira, 19, no Congresso, vai investigar os negócios do contraventor e seus elos com a construtora e políticos.

Empresas que receberam recursos da Alberto e Pantoja Construções Ltda., cuja única fonte de renda identificada pela Polícia Federal era a Delta Construções, abasteceram cofres de campanhas em Goiás, área de influência da organização criminosa de Cachoeira.

Segundo as investigações da Operação Monte Carlo da PF, a construtora de fachada (a Alberto e Pantoja) registrou operações atípicas durante o ano eleitoral, período em que movimentou R$ 17,8 milhões.

Duas empresas, que embolsaram R$ 210 mil da Pantoja, doaram R$ 800 mil a candidatos. Entre eles, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e o deputado federal Sandes Júnior (PP-GO), ambos citados nas investigações da PF por supostas relações com a quadrilha.

Registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que, um mês depois das eleições, Perillo recebeu R$ 450 mil da Rio Vermelho Distribuidora, de Anápolis (GO). A empresa também doou R$ 30 mil para a candidata a deputado federal Mirian Garcia Sampaio Pimenta (PSDB).

A Rio Vermelho é citada em laudos da PF que mostram, a partir da quebra de sigilo bancário, transferências feitas pela Alberto e Pantoja em 2010 e 2011. O atacadista recebeu R$ 60 mil da empresa, que tem como procurador Geovani Pereira, homem de confiança de Cachoeira.

De acordo com a Rio Vermelho, a doação para Marconi foi legal e está registrada no TSE. Com relação ao repasse da Alberto e Pantoja, a empresa afirma que o valor é referente à venda de um carro para Cachoeira.

Marconi Perillo. Este não é o primeiro elo entre o governador de Goiás e as investigações da Monte Carlo. A então chefe de gabinete de Perillo, Eliane Pinheiro, pediu demissão depois que escutas telefônicas mostraram a servidora passando informações sigilosas sobre as operações policiais que tinham como alvo o esquema do contraventor. Perillo, que já confirmou ter se encontrado com Cachoeira, também é citado em conversas de integrantes da quadrilha que mostram a influência do grupo em seu governo, incluindo nomeações para cargos-chave.

Doadora de R$ 300 mil para a campanha do deputado federal Sandes Júnior (PP), a Midway International recebeu R$ 150 mil da construtora investigada pela PF. A empresa de suplementos alimentares transferiu o dinheiro em duas parcelas de mesmo valor (R$ 150 mil) em 22 e 28 de setembro de 2010.

Sandes Júnior também é citado em grampos da Monte Carlo. A Midway doou ainda R$ 20 mil para o ex-senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO).

Wilton Batos Colle, da Midway, informou que pediu um empréstimo para uma empresa de Anápolis para fazer a doação. “Queria doar dinheiro para um grande amigo nosso, o deputado Sandes Júnior, mas estávamos sem dinheiro no caixa naquela época.” Segundo o empresário, a empresa escolhida para a operação foi a Libra Factoring, de um irmão de Cachoeira, também investigada no inquérito da PF. “Foi uma operação legal e declarada. Só não sabíamos que quem estava fazendo o negócio era essa Pantoja”, argumentou.

Fim da TV de plasma ? MPF recorre à Justiça contra transferência de Carlos Cachoeira para Brasília

.
Complicou, MPF com muita razão quer tirar TV de plasma, e regalias de Cachoeiras, quer ele isolado, a conferir.

Reprodução do Jornal Estado de São Paulo.


BRASÍLIA - O Ministério Público Federal (MPF) recorreu à Justiça contra a transferência do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, para o Presídio da Papuda, no Distrito Federal. Na ação, o MPF alega que a penitenciária não apresenta condições de impedir o poder de influência do preso.

“O pedido também defendeu que só é possível manter o grupo desarticulado se o seu líder for mantido preso sob sistema diferenciado, que neutralize ou, ao menos, minimize seu poder de penetração. Para o MPF, o Complexo da Papuda não possui condições adequadas para neutralizar esse poder de Cachoeira, inclusive por se encontrar próximo (e dentro) a seu centro de comando”, diz o MPF.

Caso o pedido do MPF seja aceito pela 3º Turma do TRF-1, Cachoeira terá de retornar ao Presídio de Mossoró.


cacete ! Até Paulo Maluf assinou a CPI do Carlos Cachoeira

.
Reprodução da Revista Veja, Coluna Lauro Jardim.


A coisa anda tão feia para o lado de Carlinhos Cachoeira que até Paulo Maluf topou assinar a abertura da CPI mista para investigar os negócios do bicheiro.

Maluf está otimista quanto aos resultados da investigação e diz que Dilma Rousseff tem razão em manter distância do assunto:

– A presidenta tem 77% de aprovação e não precisa se preocupar com CPI. Isso nem chega nela. A Dilma é à prova de bala.

Preso bacana ! Carlos Cachoeira na sua nova cela tem TV de plasma e pode receber comida de fora, como assim ?

.
Gostaria de saber qual a lei, e o artigo, que diz que preso provisório pode ter TV de plasma, e receber comida de fora na cadeia ?

Reprodução da Revista Veja.



Abatido e 16 quilos mais magro, o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, está desde o fim da manhã desta quarta-feira preso na ala federal do complexo penitenciário da Papuda, à disposição da Justiça e da CPI Mista do Congresso, que investigam a rede criminosa comandada por ele em Goiás e no Distrito Federal. Um de seus primeiros pedidos na nova cela foi uma TV de plasma para assistir ao noticiário e se inteirar do que ocorre no mundo externo.

Além de televisão livre, ele pode receber comida trazida de fora do presídio e terá mais liberdade para receber visitas – mas não pode falar ao telefone, sob pena de ter os privilégios cortados. Embora não tenha curso superior, Cachoeira tem direito a essas regalias por ser preso provisório, não condenado. Diferentemente do que acontecia no regime de segurança máxima na penitenciária federal de Mossoró (RN), ele não passará mais por um controle de segurança tão rígido. Terá direito a mais horas diárias de banho de sol e acesso a advogados a qualquer hora do dia, como prevê a Lei de Execuções Penais. E poderá até receber visitas íntimas, às quartas e quintas-feiras, das 9h às 17h.

Cachoeira é casado com a goiana Andressa Alves Mendonça, de 30 anos, ex-mulher do empresário Wilder Pedro de Moraes, suplente do senador Demóstenes Torres (DEM), alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de ligação com o bicheiro. O contraventor tem como parceiros de cela os irmãos José Olímpio e Raimundo Washington Queiroga, seus sócios na exploração de jogos ilegais em Goiás e na região do entorno do DF. Como são acusados de contravenção – um delito de menor potencial ofensivo – eles podem optar pelos benefícios da delação premiada e se livrar de uma condenação mais pesada.

Nesse caso, eles teriam de entregar todo o esquema criminoso, inclusive sua extensa rede de ligações com políticos e membros dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. A defesa nega que a Polícia Federal ou o Ministério Público tenham oferecido a delação premiada. "Não que seja do meu conhecimento", afirmou o jurista Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça e coordenador da defesa do contraventor. Ele se reunirá nesta quinta com Cachoeira para definir os próximos passos da defesa.

A ala federal da Papuda tem capacidade para 24 detentos, distribuídos em quatro celas, cada uma com seis vagas. Cachoeira, que foi preso em 29 de fevereiro durante a Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, chegou a Brasília às 8h05, em voo comercial. Às 8h30, depois de fazer exame de corpo de delito, deu entrada no presídio. Ele viajou algemado e em silêncio a maior parte do tempo. Em alguns momentos demonstrou estar deprimido e queixou-se de não ter ido ao enterro da mãe, ocorrido nesta terça-feira em Anápolis (GO).

(Com Agência Estado)
.

Parlamentares do PMDB do Rio preocupados com a CPI do Cachoeira, motivo a "cabeça" de Sérgio Cabral

.
Hoje falei com uma deputada estadual por telefone, o clima na ALERJ é péssimo, todos estão desesperados, a cabeça de Sérgio cabral pode rolar com essa CPI do Cachoeira.

Reprodução do O Globo On line.

BRASÍLIA - A maioria dos parlamentares do Rio, governistas ou de oposição, afirma que apoiou a criação da CPI Mista do Cachoeira e que a investigação é “irreversível”. Entre os do PT, a ordem é seguir a orientação do ex-presidente Lula, que aposta na comissão como uma maneira de desmontar o que consideram “a farsa do mensalão”. No PMDB, a opção pela CPI é vista com preocupação, mas considerada inevitável, a despeito de o estado, governado pelo peemedebista Sérgio Cabral, ter hoje R$ 1,4 bilhão em obras com a Delta Construções, investigada pela Operação Monte Carlo.

Mesmo oficialmente fiéis ao governo, os deputados do PMDB do Rio têm previsão pessimista: com liberdade para quebrar sigilo, a CPI achará munição contra o governo.

A cachoeira deságua num delta que ameaça transformar Sérgio Cabral em flagelado político

.
As más línguas dizem que Sérgio Cabral está andando de "fraldas", ou com um pínico na mão, de tanto que está se cagando de medo, a conferir.

Reprodução da Revista Veja, Coluna Augusto Nunes


Por que o governador Sérgio Cabral anda tão inquieto com a instauração da CPI do Cachoeira? Por saber que a cachoeira deságua num delta que pode inundar o Palácio Guanabara e transformar em flagelados políticos os donos do poder no Rio de Janeiro. Mais detalhes no post de agosto de 2011 reproduzido na seção Vale Reprise (clique aqui).

Se o mensalão do PT foi uma farsa, por que Lula e Dilma não reconduziram ao ministério o acusado (José Dirceu) de comandar a quadrilha?

.
Muito bom artigo abaixo, leiam e reflitam.

Mas uma coisa é certa, JULGAMENTO DO MENSALÃO DO PT E CPI DO CAHOEIRA JÁ, DOA A QUEM DOER !

Reprodução da Revista Veja, Coluna Augusto Nunes.



Se o mensalão foi uma farsa, como ensina o Grande Pastor e repete o rebanho, então também não existiu nenhuma quadrilha. Se não existiu quadrilha, então também não houve chefe de quadrilha. Se não houve chefe de quadrilha, então não existiram motivos para que José Dirceu atendesse prontamente à ordem de Roberto Jefferson ─ “Sai daí rápido, Zé!” ─ e caísse fora da Casa Civil. Se o pai de todos os escândalos não passou de invencionice da oposição e da imprensa golpista, então a Procuradoria Geral da República embarcou num embuste. Se tratam como caso sério o que é só uma farsa, então os ministros do Supremo Tribunal Federal são farsantes também.

Encadeadas, tais as deduções berram que Lula e seus devotos nunca tiveram motivos para condicionar ao desfecho do processo dos mensaleiros a reparação devida ao mais injustiçado dos companheiros. Essa constatação convida a duas perguntas. Por que Lula, que jura ter enxergado a pérfida trama dos inimigos ainda em 2005, não reconduziu Dirceu ao ministério? E por que Dilma Rousseff teima em manter o camarada de armas longe do grupo de “articuladores políticos” que aceita até um Gilberto Carvalho ou uma Ideli Salvatti? Uma só resposta liquida a dupla interrogação: porque nem os chefes supremos acreditam na versão que apaga da história a ladroagem colossal.

Os fabricantes da teoria da farsa sabem que os farsantes são eles.

Secretário de Segurança José Mariano Beltrame reconhece o "óbvio" que efetivo de PMs não é suficiente em São Gonçalo

.
Só em São Gonçalo ?

E Niterói, Baixada Fluminense e tantas outras regiões ?

E aí, o que será feito ?

Reprodução do R7


Após o aumento da criminalidade na região metropolitana do Rio de Janeiro, o secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, reconheceu que falta efetivo de PMs e equipamentos suficientes no batalhão de São Gonçalo (7° BPM). Ele visitou o batalhão do município e o de Niterói (12° BPM) na terça-feira (17) para acompanhar as medidas de segurança anunciadas para Niterói na semana passada.

— A gente tem uma leitura do que acontece em todo Estado. Temos alguns batalhões que estão com um problema sério de efetivo e, consequentemente, um aumento da criminalidade. Sabemos de tudo isso e, hoje, procuramos vir aqui pessoalmente. São Gonçalo tem mais de 1 milhão de habitantes e necessita de mais efetivo e equipamentos para darmos uma melhor resposta.

Nada acontecia na Favela da Rocinha – tráfico, homicídio, roubo e até bailes – sem que o traficante Nem desse a última palavra, e campanha eleitoral ?

.
Todos sabem que estou sendo processado por um deputado estadual do PMDB por ter postado apenas matérias de jornais aqui no meu blog (cliquem no banner preto acima).

Vejam o que o policial disse para o juiz sobre a Rocinha, sem mais.

Reprodução do R7


O TJ (Tribunal de Justiça) do Rio de Janeiro realizou na última terça-feira (17) uma audiência por videoconferência do processo em que traficante Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, Anderson Rosa Mendonça, o Coelho, e outros sete acusados de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Nem e Coelho permaneceram calados.

A juíza Alessandra de Araújo Bilac Moreira Pinto, da 40ª Vara Criminal ouviu uma testemunha de acusação, o policial Ricardo Wilke, que coordenava as investigações na Polinter na época em que foi instaurado o inquérito. De acordo com o policial, pelas investigações ficou comprovado que nada acontecia na Rocinha – tráfico, homicídio, roubo e até bailes – sem que Nem desse a última palavra. O policial afirmou ainda que nos telefonemas interceptados a comunidade era definida pelos acusados como o paraíso, “a Búzios dos traficantes”.

Ainda segundo a testemunha, Nem era o chefe do tráfico na Rocinha. Já Coelho tinha vantagens na comunidade por ser um grande comprador de drogas, que revendia depois no complexo de São Carlos, região central do Rio, onde chefiava o tráfico. O policial disse que todos os réus do processo tinham privilégios na Rocinha. Ele confirmou que os acusados tinham casas luxuosas, como “recompensa” por serem bons compradores de drogas.

Ao todo, foram ouvidas no processo seis testemunhas de acusação. Como nenhuma das testemunhas de defesa compareceu, os advogados dispensaram seu depoimento.

Nem foi preso, no dia 10 de novembro, três dias antes da ocupação da favela da Rocinha, na zona sul. Ele está preso no Presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

No dia 25 de novembro do ano passado, a namorada do traficante, Danúbia, foi presa por suspeita de associação ao tráfico. O Bope (Batalhão de Operações Especiais) chegou ao local onde ela estava escondida através de denúncia. Meses depois ela deixou a prisão.

DESCASO E OMISSÃO DO CABRAL ! Por melhores salários, professores da rede estadual do Rio param pela quarta vez em 2012

.
Sérgio Cabral não gosta de pagar salário, gosta é de uma boa obra, de preferência feita com a Delta do seu amigão, sem mais.

Reprodução do R7.


Os cerca de 82 mil profissionais das 1.640 escolas da rede estadual do Rio farão nova paralisação de 24 horas nesta quinta-feira (19). Esta já é a quarta vez que professores e demais funcionários “cruzam os braços” em 2012 por melhores salários.

Às 14h, membros do movimento se reunirão para uma assembleia geral no auditório da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), no centro, para discutir formas de luta que garantam o direito de suas reivindicações.

A campanha salarial foi iniciada em fevereiro e a categoria ainda não teve resposta das autoridades estaduais para a sua principal reivindicação: um reajuste de 36%.

Responsável pelo atendimento a cerca de 1,4 milhão de alunos, a rede estadual paga aos professores que ingressam no sistema um piso de R$ 1.001,82, de acordo com o Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação). Os funcionários administrativos têm piso de R$ 569,52.

Além do reajuste, a categoria reivindica também o cumprimento da lei federal que determina que um terço da carga horária seja utilizado para o planejamento das aulas.

Na terça (17), a Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) aprovou o projeto de Lei nº 1.423, que incorpora as duas parcelas restantes da gratificação Nova Escola nos salários dos profissionais das escolas estaduais.
.

BARBARIDADE ! Pai é acusado de entregar filho ao tráfico para ser torturado

.
Reprodução da capa do Extra

Reprodução do Extra


Um comerciante foi preso, na manhã de hoje, por policiais da 71ª DP (Itaboraí), acusado de ter entregue seu filho, um menor de 14 anos, para que ele fosse torturado por traficantes do morro do Catiço, no bairro Nova Cidade, em Itaboraí, no dia 7 de março. De acordo com investigações, o comerciante teria descoberto que seu filho roubou um engradado de cerveja e outras mercadorias do bar que ele possui dentro da comunidade. A prisão temporária do pai do menor foi decretada pela Vara Criminal de Itaboraí.

Em depoimento o menor disse que foi levado para um matagal onde, segundo o delegado Wellington Vieira., é feito o tribunal do tráfico. Lá ele disse que levou um tiro na mão e foi espancado nos braços e pernas com pedaços de pau. O menor afirmou que os traficantes diziam que ele sairia da sessão de tortura ou morto ou com braços e pernas quebrados. De acordo com a polícia, o traficante que comandou a tortura é George Alves, o Anão. Ele tem mandado de prisão expedido por tráfico de drogas em um inquérito apurado pela própria delegacia e se encontra foragido.

FALTA DE POLICIAMENTO: Sete barcos são alvo de vandalismo em Paraty, e aí Seu Cabral ?

.
Até barcos estão sendo assaltados, é uma nova modalidade de crime no rio de Janeiro. motivo, falta de policiamento, conforme a matéria abaixo.

Reprodução do O Globo On line.



RIO - Pelo menos sete barcos foram alvos de vandalismo, na madrugada de segunda-feira, no cais de turismo de Paraty, na Costa Verde. O barco Corsário foi furtado, levado para a Enseada de Pouso, a duas horas de carro do Centro de Paraty, e depois abandonado na Praia do Pontal. Nas outras embarcações, os vândalos quebraram portas, janelas e furtaram equipamentos de salvatagem e bebidas, além de objetos de uso pessoal dos marinheiros.

José Carlos Conti, da Associação dos Barqueiros de Paraty, disse que, por falta de policiamento, os atos de vandalismo estão ocorrendo desde o início do ano passado. Eles já pediram ajuda à prefeitura e à Polícia Militar, mas não foram atendidos:

— Existem mais de 200 barcos de turismo em Paraty e os atos de vandalismo acontecem no cais de turismo, que é uma das portas de entrada da cidade e o ponto de maior concentração de turistas. Não temos segurança. Muitos casos de roubo e furto não são levados à polícia porque as pessoas estão desacreditadas. Os casos não são investigados — lamentou.

Conselheiro do Convention Bureau de Paraty, Sebastian Maria Urquijo, que também é operador de passeios turísticos, disse que os atos de vandalismo não foram muito graves, mas devem servir de alerta:

— É importante que o poder público assuma as suas responsabilidades. O cais é administrado pela prefeitura, que precisa colocar uma vigilância no local, principalmente à noite, quando o local fica completamente desguarnecido — sugeriu.

Procurados pelo GLOBO, o prefeito José Carlos Porto Neto e a secretária de Turismo de Paraty, Renata Castro, não foram encontrados para falar sobre o problema. Seus assessores informaram que eles estavam viajando.

Donos de lanchas vivem rotina de medo

Não são apenas os barcos de pequeno porte de Paraty que sofrem com roubos, furtos e atos de vandalismo na Costa Verde. Há um mês, duas pessoas foram presas acusadas de assaltar lanchas em Paraty, no Rio, e em Ubatuba, no litoral paulista. As investigações começaram depois de uma lancha de 64 pés de um médico paulista ser assaltada por cinco homens encapuzados, no dia 21 de janeiro. Eles levaram terror à família por duas horas e fugiram roubando um dos motores do iate, R$ 1.400, um revólver Taurus registrado, GPS e outros equipamentos da embarcação, além de quatro celulares.

Segundo relatos de moradores locais, no mesmo dia em que o iate do médico foi assaltado, uma lancha de 50 pés, ancorada nas proximidades da Ilha do Cedro, foi alvo dos bandidos. Esse caso não foi registrado na polícia, assim como outros dois que teriam ocorrido durante o réveillon.

A quantidade de turistas que chegam com seus iates à costa aumentou consideravelmente, atraindo uma nova modalidade de crime. Na ocasião, a chefe de Polícia Civil, delegada Martha Rocha, determinou rigor nas investigações.

DESCASO TOTAL: Ruas de Niterói têm apenas um policial militar a cada 6km

.
Tudo uma FARSA do Governo Sérgio Cabral, cadê os PM's prometidos ?

Reprodução do O Globo On line



RIO - Nas ruas de Niterói, a pergunta que não quer calar: onde foram parar os 366 policiais militares que, segundo anúncios recentes da Secretaria estadual de Segurança, reforçariam o efetivo do 12º BPM (Niterói)? A promessa era de que eles se juntariam aos cerca de 700 PMs que já formavam o contingente do batalhão. Mas uma equipe do GLOBO percorreu na quarta-feira 104 quilômetros de 26 bairros da cidade e, em cinco horas, das 10h40m às 15h40m, constatou o motivo dos questionamentos da população: ainda são muitos os vazios de policiamento. No trajeto por todas as regiões do município, havia apenas 17 pontos de patrulhamento, em média um a cada 6,1 quilômetros, com 42 PMs no total. E detalhe: no caminho, as sete cabines de policiamento encontradas estavam vazias.

Um dia após o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, visitar a cidade, nas imediações dos morros do Estado, no Centro, e do Cavalão, em Icaraí, por exemplo, nada de PMs. Apenas na Rua Eduardo Luiz Goes, que corta o Morro do Estado, os repórteres encontraram policiais, mas Civis, da 76ª DP (Centro). Nessas comunidades, os planos são instalar duas Companhias Destacadas do 12º BPM, cada uma com cem recrutas — um total de 200 novos agentes que estariam chegando aos poucos.

Outra das medidas anunciadas tampouco está surtindo efeito, pelo menos no que se pôde ver nas ruas: em todo o percurso de 65 vias, algumas percorridas mais de uma vez, nenhuma equipe do Projeto Garupa, do Batalhão do Choque, foi avistada. Isso embora tivesse sido anunciado que, desde domingo passado, 44 homens do grupo patrulhariam Niterói, em 33 motos. Além deles, outros 122 PMs já teriam chegado à cidade.

— Pelo menos por onde passo diariamente, não vi o reforço. Até tem polícia na Praia de Icaraí. Mas uma viatura, como já ocorria antes. Nas ruas internas, pouco mudou — reclama a moradora do Jardim Icaraí Fernanda Almeida, de 27 anos.

Na região de Icaraí, aliás, incluindo Santa Rosa, Vital Brazil, São Domingos e parte do Ingá e do Gragoatá, a equipe do GLOBO deparou-se com apenas três pontos de policiamento: um veículo na Praia de Icaraí; outro na Rua Gavião Peixoto, em frente ao Campo de São Bento; e um terceiro próximo ao campus do Gragoatá da UFF. Eram quatro PMs das 11h26m às 12h20m, e duas cabines vazias.

Mais desguarnecida estava a região do Centro. Das 10h40m às 11h26m, por 23 ruas, só havia uma viatura da polícia na Avenida Jansem de Melo, e em frente ao 12º BPM. Enquanto isso, não havia policiais próximo ao movimentado Terminal João Goulart e à estação de barcas da Praça Arariboia. Nem na cabine blindada instalada ali perto.

VIOLÊNCIA SEM FIM ! Moradores da comunidade Rato Molhado, na Zona Norte. queimam ônibus em protesto contra ação policial

.
Reprodução do O Globo On line



RIO - Moradores da comunidade Rato Molhado, no Engenho Novo, queimaram um ônibus em protesto contra uma operação policial que terminou com uma criança de 10 anos baleada, no fim da tarde desta quarta-feira. Revoltados, eles atearam fogo ao ônibus na Rua Paim Pamplona, na saída do Túnel Noel Rosa, no sentido Jacaré. De acordo com o Corpo de Bombeiros, não houve feridos no incêndio.

O Túnel Noel Rosa ficou fechado por cerca de 1h30m no sentido Jacaré, assim como o acesso ao Viaduto José Alves de Morais, no sentido Vila Isabel. Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, o tráfego no túnel e no viaduto já foi liberado e o tráfego é intenso no local. Mais cedo, o trânsito ficou bastantes complicado. Os motoristas que saíam de Vila Isabel tiveram que seguir pela Rua 24 de Maio e acessar novamente o Viaduto. Para quem vinha do Jacaré, a opção foi seguir para a Avenida Marechal Rondon. Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, o trânsito esteve congestionado, no sentido Vila Isabel, até a Rua Lino Teixeira, no Largo do Jacaré.

De acordo com a polícia, os moradores chegaram a parar seis coletivos, mas só conseguiram incendiar um da Viação Estrela Azul, que fazia a linha Engenheiro Leal - Praça XV. Apenas o motorista estava dentro do veículo. Ele conseguiu sair ileso. O tenente-coronel Ivanir Linhares, comandante do 3º BPM (Méier), afirmou que a comunidade está ocupada para evitar novas ações dos moradores. Segundo ele, além da menina de 10 anos, que foi atingida de raspão na barriga, um jovem de 18 anos, acusado de envolvimento com o tráfico, também foi baleado no peito durante a ação.

A menina foi atendida no Hospital Salgado Filho, no Méier, mas já foi liberada. Já o rapaz passa por uma cirurgia na mesma unidade. Com o criminoso, a polícia apreendeu uma pistola 9 milímetros.

Sérgio Cabral inaugurou dois "containers" na rua no Complexo do Alemão que ele chama de UPP's

.
O Governo Sérgio Cabral inaugurou as duas UPP's do Complexo do Aloemão, na verdade, dois containers jogado na rua.

A conferir, se vai resolver o problema da violência na comunidade.

Reprodução da Folha de São Paulo


DO RIO - As duas primeiras UPPs (unidade pacificadora) do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, começaram a operar ontem com 660 PMs.

Segundo o coordenador do CPP (Comando de Polícia Pacificadora), coronel Cláudio Lima Freire, essa é a primeira tropa de pacificação a receber policiais treinados na favela da Rocinha, na zona sul carioca.

Até a chegada da UPP, ainda sem data marcada, a Rocinha vai ser o primeiro campo de instrução por onde todos os recrutas da PM vão passar, numa espécie de estágio obrigatório. A favela está ocupada desde novembro de 2011.

As UPPs do Alemão funcionam em dois contêineres. A previsão é que as sedes fiquem prontas em maio. Agora, a cidade passa a ter 21 UPPs.

Ditador de Cuba Raúl Castro vem ao Brasil para a Rio+20

.
Reprodução do jornal O Globo, coluna Panorama Político

CARA DE PAU: Procurador Geral de Goiás Benedito Torres irmão do Senador Demóstenes dizendo que não sabia de nada, será mesmo ?

.
E desde quando Procurador geral pode usar o cargo para fazer "favor" para o irmão ?

Reprodução do jornal O Globo, coluna Panorama Político, clique na imagem para AMPLIAR

MAFIOSOS ! Renan Calheiros (PMDB) e José Sarney (PMDB) rindo a toa com a CPI do Cachoeira

.
Sei não, mas acho que ese riso pode virar choro.

Reprodução do jornal O Globo, coluna Panorama Político, clique na imagem para AMPLIAR

Enganaram o bicheiro Carlinhos Cachoeia, ele caiu no "conto de Miami"

.
Reprodução do jornal O Globo, coluna Panorama Político


CAIU A CASA ! Dia D do Senador Demóstenes Torres

.
Reprodução do jornal O Globo, coluna Panorama Político

UPA de Vila Kenedy sem médicos, motivo, excesso de tiros

.
Está tudo "pacificado", mas pelos bandidos.

Reprodução do jornal O Dia, Fernando Molica


Justiça "caça-fantasmas" na Prefeitura de Maricá sob o comando de Washington Quaquá (PT)

.
Reprodução do jornal O Dia, Fernando Molica

TÁ DOMINADO ! PDT no RJ é do Eduardo Paes, ordem do PT de Brasília

.
Reprodução do jornal O Dia, Fernando Molica

A falência do sistema prisional do Rio de Janeiro, e aí Seu Sérgio Cabral ?

.
Reprodução do jornal O Dia, Fernando Molica


Sérgio Cabral e esposa além de grandes amigos, são também padrinhos dos filhos de Fernando Cavendish da Delta Construtora

.
Reprodução do jornal O Globo, coluna Ancelmo Gois

A relação de Sérgio Cabral e fernando Cavendish é muito maior do que se imagina, são grandes amigos, compadres (nota acima), e dizem que são até "sócios".

Comenta-se que uma BOMBA vai explodir no Rio de Janeiro, e não sobrará nenhum pedaço de Sérgio Cabral.

Agora é a hora de Sérgio Cabral mostrar a sua força e o poder de "blindagem", será que Cabral conseguirá esconder esse mar, digo, tsunami de lama e sujeira ?

Como eu sempre disse, um dia a casa cai Seu Cabral !

Em tempo, Fernando Cavendish já começa a dizer que a Delta quebrará com esses escândalos, e Sérgio Cabral ficará em pé ?

Blog do Ricardo Gama ao vivo 18-04-2012

.
De um PAUSE no rádio acima, e assista o vídeo.



Link do vídeo no youtube.
.