UOL Assine

UOL Assine

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

10/10/2009 Professores e outros profissionais da Educação do Rio de Janeiro voltam a fazer manifestação contra o Governo do Sr. Sérgio Cabral

Manifestação e passeata dos Professores realizada em 10/10/2009 do Largo do Machado até o Palácio da Guanabara.



Governo do Sérgio Cabral joga bomba e dá tiros em professores que manifestavam no Centro do Rio



Fotos da passeata e manifestação do professores feita no dia 10/10/2009.







































Hoje cerca de 1000 professores, fizerem uma linda manifestação pacífica e ordeira em protesto a política de educação do Governador Sérgio Cabral.

Depois do MASSACRE feito pelo Governador Sérgio Cabral aos professores, hoje eles sairam com flores para entregar aos Policiais Militares, pois, sabem que estes não podem ser responsabilizados pelas ordens ilegais e imorais que devem cumprir.

Matéria do Jornal o Globo on Line

RIO - Cerca de 400 professores, funcionários e alunos da rede estadual de ensino, segundo estimativas da Polícia Militar, fizeram no começo da tarde desta quinta-feira uma passeata em protesto contra o projeto do governo estadual de incorporação ao longo de seis anos da gratificação do Nova Escola .

Com flores nas mãos, apitos e narizes de palhaço, os profissionais de ensino tomaram todas as faixas da Rua das Laranjeiras e se dirigiram ao Palácio Guanabara. O trânsito na via chegou a ser fechado. O protesto foi acompanhado de perto por policiais militares do 2º BPM (Botafogo) e por batedores da Guarda Municipal. Não houve registro de conflitos.

O trânsito ficou complicado em Laranjeiras durante todo o início da tarde. Os manifestantes voltaram ao Largo do Machado e fecharam novamente a Rua das Laranjeiras, onde seguiram na contramão. Do Largo do Machado, eles foram para a Associação Brasileira de Imprensa, no Centro.

Na chegada ao Palácio, os manifestantes ofereceram flores aos policiais, mas eles as negaram. Somente um tempo depois, um oficial recebeu as flores e cumprimentou os manifestantes.

Policial que apontou arma para professores passará por avaliação psicológica

O ato também foi um protesto à truculência policial durante manifestação na terça-feira, quando 11 pessoas ficaram feridas em manifestação em frente à Alerj .

A manifestação feita na terça-feira, quando houve confronto com policiais / Foto: Marcelo Piu

O Governo do Estado, em nota, disse nesta quinta-feira que "foi aprovado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) o programa de remuneração aos profissionais da Educação mais ambicioso e consistente dos últimos 30 anos. Não só com relação à valorização salarial substancial, mas no que diz respeito ao estimulo à especialização profissional com agregação remuneratória."

Somente em outubro, o secretário de Planejamento, Sérgio Ruy, irá receber representantes do sindicato da categoria. Ele tratará especificamente do Plano de Cargos e Salários para os professores de 40 horas semanais que somam 6.000 profissionais.

Na quarta-feira, representantes do Sindicato dos Professores se reuniram com deputados da base governista. A categoria quer a inclusão de profissionais que trabalham 40 horas por semana no plano de cargos e salários. O secretário estadual de Planejamento, Sérgio Ruy Barbosa, disse que o governo não vai voltar a negociar.

- Nós temos seis mil professores com carga horária de 40 horas, oriundos dos antigos Cieps, e eles vão receber o mesmo tratamento que estão recebendo os demais professores que estão contemplados no plano de carreira. O projeto foi aprovado por ampla maioria na Assembleia. Então não há mais razão para retomar essa negociação. O processo está esgotado - afirma o secretário.

ATENÇÃO NÃO SE ESQUEÇAM DAS MARACUTAIAS DA COMPRA DOS NOTEBOOKS FEITAS PELO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL.

Deputado Estadual Rodrigo Dantas tentou instalar CPI para apurar suspeita de compra superfaturada dos notebooks comprados pelo Sérgio Cabral, e pelo fato da empresa que "ganhou a licitação" tem como sócio o Presidente da Alerj Jorge Picciani.

Matéria do Jornal o Globo.

RIO - O monopólio do fornecimento de computadores ao estado pela empresa Investiplan - cujo dono é sócio do presidente da Alerj, Jorge Picciani, no mercado de gado - gerou reações na própria Assembléia Legislativa nesta terça-feira. Em discurso no plenário, o deputado Rodrigo Dantas (DEM) pediu a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o caso. Já Comte Bittencourt (PPS), presidente da Comissão de Educação, afirmou que irá pedir nesta quarta-feira à Secretaria de Educação a relação de todos os participantes de pregões eletrônicos que a Investiplan ganhou em 2007 e 2008.

O deputado Comte Bittencourt afirmou que é preciso fazer uma análise detalhada dos participantes dos pregões que a Investiplan ganhou nos últimos anos, para detectar se realmente houve concorrência nos certames. No último domingo, o GLOBO mostrou que, apesar de ser considerada uma das formas de licitação mais transparente, o pregão eletrônico não é um sistema infalível. Apesar de contar com oito concorrentes, uma disputa vencida pela empresa, no fim de 2008, tinha participantes sem capacitação, que informaram não prestar o serviço ou que se consorciaram em outros momentos.

Cabral entrega notebooks

Dois mil alunos da rede estadual de ensino do Rio, que se destacaram no ano passado foram premiados nesta terça com laptops, entregues pelo governador Sérgio Cabral. Os equipamentos fazem parte de um lote de 25 mil laptops que serão fornecidos ao estado pela Investiplan, empresa que domina os contratos de equipamentos de informática com o governo. Ao ser questionada se os computadores entregues nesta terça eram os fornecidos pela Investiplan, a secretária de Educação, Tereza Porto, passou a pergunta para o subsecretário, Júlio da Hora, que confirmou que o material foi fornecido pela empresa.


Tudo por dinheiro.


Tudo por dinheiro, foi-se o tempo em que a ideologia, ética, respeito e princípios pesavam nas dec isões.

Clarissa Garotinho e Geraldo Pudim ambos do PMDB são convidados a sair do partido.


Na vida as vezes temos dificuldades para tomar certas decisões, mas com certeza alguém decidir sair do PMDB o partido da boquinha, das negociatas, sacanegem, do Sérgio Cabral, Eduardo Paes, José Sarney e Renan Calheiros não é difícil, muito pelo contrário !!!

Espero que a Vereradora Clarissa Garotinho e o Deputado Federal Geraldo Pudim não pensem duas veszes, e saiam imediatamente do PMDB.

Na minha opinião o PMDB deveria ser extinto, e seus líderes processados e presos.

O PMDB hoje é uma VERGONHA NACIONAL !!!

Ação de Policiais Militares contra os professores no Rio de Janeiro na manifestação da ALERJ é criticada.





Sem fazer campanha, Garotinho dispara nas pesquisas para Governador do Rio

Comentário Ricardo Gama

Ao que parece o Garotinho está bem perto do Sérgio Facista Cabral em números eleitorais, e olha que o Governador de PORRA NENHUMA está com a caneta na mão, gastando milhões em propaganda oficial, abusando da popularidade do Lula nas fotos, e se aproveitando da obras (propagandas) do PAC.

O certo é que Sérgio Cabral mesmo com a faca e o queijo na mão, é um fracasso eleitoral, deve ser porque também é um fracasso com governador, já que não governa para o povo.


Reprodução do Blog Amigos do Garotinho.

Está explicado o desespero de Sérgio Cabral, que é vaiado por onde passa, contrata marginais para agredir quem o vaia e manda a
PM espancar e dar tiros em professores. Tudo isso é porque ele sabe que não vai se reeleger ao Governo do Estado, como mostram as últimas pesquisas.

Segundo o Informe O Dia, do jornal do mesmo nome, o ex-governador
Anthony Garotinho, sem cargo executivo há pelo menos sete anos e sem fazer campanha, já está empatado tecnicamente com o Cabral, que tem a máquina do Estado a seu favor, nas intenções de votos para o Palácio Guanabara.

O Dia informa, revelando os últimos números da pesquisa do Instituto
UP, que Garotinho já tem 23% das intenções de votos, contra 29% de Cabral. É impressionante o mau desempenho de Cabral. Só para comparar: quando Garotinho deixou o Governo tinha mais de 90% de aprovação da população.

Em terceiro lugar na pesquisa, com (15%), aparece Fernando
Gabeira, ainda colhendo os resultados da última campanha para a Prefeitura do Rio. César Maia (8%) está em quarto, seguido de Lindberg Farias (4%), prefeito de Nova Iguaçu.

Garotinho empata também com Cabral na periferia do Rio (28% a 28%) e mantém empate técnico com o atual governador no interior (29% para Garotinho e 32% para Cabral), levando-se em conta que a margem de erro das pesquisas é de 2,2% por cento para mais ou para menos.

Na Capital, onde seus adversários batem no
mantra de que Garotinho tem alta rejeição, os números surpreendem, com ex-governador recebendo 15% das intenções de votos, contra 27% de Cabral e 23% de Gabeira, numa margem de diferença que os especialistas afirmam que é facilmente reversível para Garotinho se ele se decidir pela candidatura e entrar na campanha.

Pelo o que mostram os números, Cabral realmente tem que estar preocupado e arrancando os últimos fios de cabelo.

Garotinho está apenas recebendo o carinho da população por tudo o que realizou pelo bem do Estado do Rio de Janeiro, o qual tirou da falência e colocou no ritmo do desenvolvimento. Na última eleição que disputou, à presidência da República, Garotinho foi o mais votado no estado, com 3,4 milhões de votos.

Cabral não sabe, mas a população tem memória. Com essa ele não contava.